ver perfil     
out 23

Um Ditado Velho Mas Sempre Atual “Quem Não Faz Toma!”

Campeonato Brasileiro 2014

Postado por: Sérgio Bertóldi - 23/10/2014

Foto: Um Ditado Velho Mas Sempre Atual “Quem Não Faz Toma!”


Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Bom Dia meus amigo! Essa noite que passou, mal consegui dormir de tanta raiva! Perdemos o jogo de ontem graças ao professor Pardal! Se o tal do Enderson Moreira não inventasse moda e fizesse o bom e simples arroz com feijão, não teríamos perdido esse jogo! Por que INVENTAR de colocar Robinho como meia, se temos o meu xará Serginho que é bom jogador e tem um futebol que se assemelha ao do Lucas Lima? Por que insistir com Souza e Alan Santos? E pensar que hoje deveríamos ter um dia festivo pelo aniversário do nosso Rei!

Será que o treinador nunca viu o menino Fernando Medeiros jogar? Esse menino, podem escrever que eu assino embaixo: é a nova jóia da Vila! Joga muito! Engraçado é que quem tem que sair do time não sai! Edu Dracena que não aguenta mais correr 10 metros, e o Cicinho Cisquinho, parece que são intocáveis! Aliás por falar em Cicinho, é incrível como o cara não marca ninguém, podem reparar que a grande maioria dos gols que o time sofre, surgem sempre de cruzamentos feitos nas costas dele!

E o Robinho hein? Será que ontem ainda estava cansado da viagem com a Seleção aonde ele só foi passear? Ou será que também estão devendo o salario dele?

Há poucos dias fiz uma postagem aqui mesmo no blog, defendendo o técnico, mas as mexidas que ele tem feito durante os jogos não acrescentam em nada pelo contrário só enfraquece o time. Será que só o Enderson Moreira ainda não percebeu que Cicinho, Alan Santos, Souza, Rildo, e mais uma meia dúzia no mínimo, não têm a mínima condição de vestir a camisa do Santos? Infelizmente tenho que dar o braço a torcer, e confessar que me empolguei com as últimas vitórias. Ganhar do Flamengo, Botafogo, e Palmeiras, do jeito que esses times estão, é melzinho na chupeta, é mais fácil que comer gelatina! A verdade é que quando pegamos qualquer time que está acima de nós, nossas limitações ficam gritantes!

Amigos temos que dar graças a Deus termos pontuado muito nas últimas partidas, porque a partir de agora, teremos uma sequencia de jogos dificílima mesmo com alguns jogos na Vila! Ainda mais porque a Vila Belmiro já não é mais aquele alçapão que metia medo nos adversários, ainda mais com nossos jogadores perdendo gols na cara do goleiro como o Rildo e o Gabriel perderam. Gols que o Senhor Edson Arantes do Nascimento fazia até sem pernas! Parabéns Rei Pelé pelo seu aniversário, infelizmente não era esse o presente que nós alvinegros gostariam de ter dado!

Só para finalizar porque pela porcaria de jogo que o Santos fez ontem, eu já gastei foi linha demais: Precisando vencer a partida e o treinador me tira um atacante para colocar mais um volante? Como diz o Amigo e excelente jornalista Ademir Quintino, “Para o Mundo que eu quero descer”

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 x 1 FLUMINENSE

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Publico e renda na Vila: 6.178 pagantes/ R$ 142.010,00
Cartões amarelos: Rildo e Mena (SAN) e Mattis (FLU)
Gol: Edson, 45´/2ºT (1-0)

SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alan Santos, Arouca e Robinho; Geuvânio (Patito, 33´/1ºT), Rildo (Souza, 31´/2ºT) e Gabriel (Leandro Damião, 19´/2ºT). Técnico: Enderson Moreira.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jean, Marlon, Guilherme Mattis e Chiquinho; Valencia, Edson, Wágner (Carlinhos, 46´/2ºT) e Conca; Rafael Sobis (Kenedy, 36´/2ºT) e Walter. Técnico: Cristovão Borges.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 3 comentários

 

out 22

Embalado o Santos Quer Continuar Vencendo!

Campeonato Brasileiro 2014

Postado por: Sérgio Bertóldi - 22/10/2014

Foto: Embalado o Santos Quer Continuar Vencendo!


Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Depois de vencer o Palmeiras no Clássico do último Domingo, o Santos recebe o Fluminense nesta quarta-feira, às 22:00, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio da Vila Belmiro. O Peixe quer aproveitar o vacilo do Atlético Mineiro, que ontem acabou ficando apenas no empate em 1x1 com o Bahia e somou somente um ponto! Agora são apenas seis pontos que o Galo tem à frente do Santos, portanto uma vitória logo mais na Vila Belmiro, deixa o Alvinegro à apenas três pontos do G4. Embalado o Santos quer continuar vencendo!

Como já vem se tornando costumeiro, o técnico Enderson Moreira tem problemas para montar o time do Santos para enfrentar o Fluminense, o meia Lucas Lima que vinha sentindo dores em uma das coxas, mas dava sinais de que havia melhorado, voltou a sentir um desconforto durante o aquecimento do último treino realizado no CT Rei Pelé e é muito provável que a Comissão Técnica faça a opção por poupa-lo no compromisso de hoje, ainda mais porque na próxima semana começam os confrontos decisivos com o Cruzeiro, pelas semifinais da Copa do Brasil.

Um dos jogadores considerados como titular absolutos do elenco comando pelo técnico Enderson Moreira, o meia preocupa a comissão técnica devido ao desgaste físico. Na partida da última quinta-feira, contra o Botafogo, Lucas Lima pediu para sair no segundo tempo, mas garantiu que estava apenas se prevenindo visando não ficar de fora do clássico contra o Verdão. Já diante do rival alviverde, o meia novamente foi substituído. A sequência de jogos e a temperatura de 36 ºC no domingo podem ter agravado o desgaste físico do jogador, deixando-o mais propenso a sofrer lesões musculares!

Além do desfalque quase certo do meia Lucas Lima, Alison já é desfalque certo! O volante está suspenso da partida contra o Tricolor Carioca, por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Além disso, Alison está com um processo inflamatório na coxa esquerda portanto, deve usar essa ausência na partida de hoje para se recuperar fisicamente para a rodada de fim de semana, quando o Peixe joga fora contra a equipe da Chapecoense. Desta maneira, os prováveis escolhidos para suprir a ausência dos dois serão: Robinho que recuado para o meio-campo fará as vezes de meia armador, Alan Santos entra no lugar do Alisson e Cicinho retorna a lateral-direita. Caso não queira utilizar o Robinho improvisado, o técnico Enderson Moreira ainda tem como opção mais logica, entrar com o jovem Serginho, um meia com caraterísticas parecidas com as do Lucas Lima!


O Peixe deve ir a campo com essa formação: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alan Santos, Arouca e Robinho; Geuvânio, Gabriel e Rildo.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 5 comentários

 

out 21

Nabil Khaznadar Candidato à Presidente do Santos F.C

Eleições no Santos

Postado por: Sérgio Bertóldi - 21/10/2014

Foto: Nabil Khaznadar Candidato à Presidente do Santos F.C


Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Bom Dia Meus Amigos! Dando prosseguimento a série de entrevistas que estamos realizando com os candidatos à Presidência do Santos Futebol Clube, trago hoje a palavra do candidato da chapa “Avança, Santos!” O Senhor Nabil Khaznadar
Antes de iniciarmos as perguntas, eu pediria ao Senhor, que fizesse uma breve apresentação de sua pessoa, assim como de sua ligação com o Santos! Feita essa apresentação, vamos as perguntas:

Sou Nabil Khaznadar, empresário e economista. Nasci como torcedor do Santos aos 8 anos, quando presenciei uma das tardes mágicas do Rei Pelé, no Morumbi, contra o Corinthians. Quatro anos depois entrei para a Torcida Jovem, presidida por Cosmo Damião. A partir de 1997, tornei-me conselheiro eleito, mas nunca fui remunerado. Hoje, sou candidato à presidência do Santos Futebol Clube pela chapa Avança, Santos!, ao lado do vice Carlos Fonseca Filho.
Sou casado há 21 anos, tenho duas filhas e venho de uma família de empreendedores. Trouxe a Hugo Boss, Puma, Ralph Lauren e Original Penguin para o Brasil, entre outras marcas.

01- É a primeira vez que o senhor concorre a um cargo diretivo dentro do Santos?

R: Sim. Sou alvinegro santista desde que vi o time de Pelé jogar contra o Corinthians no Morumbi, em 1969. Foi amor à primeira vista. Em 1974, entrei para a Torcida Jovem e viajei pelo Brasil afora e pelo mundo muitas vezes para acompanhar o clube. “Com o Santos, onde e como o Santos estiver” é o lema que aprendi na juventude e me guia até hoje. Fui eleito conselheiro pela primeira vez em 1997. Agora, estimulado por um grupo de santistas igualmente apaixonados, reunidos no movimento “Eu Sou Santos!”, acredito que podemos revolucionar o futebol brasileiro. Agora, com a chapa “Avança, Santos!” seremos protagonistas no processo de reestruturação do futebol brasileiro.

02- Por que só agora lhe despertou a vontade de Concorrer a Presidência do Clube?

R: O Santos avançou nos últimos anos, mas precisa avançar muito mais. Acredito que alguns pilares importantes foram construídos, que os valores estão corretos, mas faltou uma execução melhor. Tenho uma longa experiência como empresário e sou conselheiro desde 1997, além de ter uma paixão enorme pelo clube. Acredito que chegou a hora de unir essas experiências para fazer o clube avançar na direção correta. Nós queremos revolucionar o futebol brasileiro e o Santos é o clube que pode fazer isso.

03- O Senhor se sente preparado para ser presidente de um dos clubes mais famosos e conhecidos do mundo?

R: Estou preparado para ser o presidente. Sem falsa modéstia, não vejo entre meus possíveis adversários alguém mais preparado. Além das habilitações pessoais que me qualificam e que podem ser resumidas na minha experiência e competência empresarial somada a um grande amor pelo clube, conto com uma equipe da maior qualidade. São santistas igualmente apaixonados, especialistas das mais diversas áreas. Estamos no jogo com propostas inovadoras para tornar o Santos personagem principal do novo futebol brasileiro.

04- O Senhor já teve alguma experiência anterior, em cargos diretivos dentro de algum outro clube?

R: Nunca ocupei cargo diretivo nem nunca fui remunerado pelo clube. Mas como conselheiro há muitos anos, tenho acompanhado o trabalho de sucessivas adminstrações e sempre colaborado para melhorar o clube. Vou levar para a Presidência do Santos, a minha experiência no mundo dos negócios e no mundo do futebol, unindo a minha competência como gestor com a minha paixão.

05- Na sua ótica, quais os principais problemas que hoje existem no clube? O senhor tem certeza de poder saná-los?

R: O Santos, como todos os clubes brasileiros, enfrenta diversos problemas. Entre os principais estão a dívida, a falta de infraestrutura adequada em alguma áreas, o baixo público nos jogos. Temos propostas e planos de ação para resolver cada uma dessas questões. Mas o que a gente insiste é que bom plano todo mundo pode ter. A administração atual tem. O ponto é que precisa executar e fazer bem feito. Isso é que faz a diferença. É preciso ter competência de gestão e é isso que vamos levar para a presidência.

06- É de conhecimento público, que o Santos tem hoje uma dívida de aproximadamente 380 Milhões. Sua gestão será para sanar a situação financeira do clube, ou dá para prometer uma equipe competitiva, com reais chances de brigar por títulos?

R: Com uma gestão transparente e honesta, para que o Santos avance e tenha um crescimento sustentável e conquiste títulos. Para isso é fundamental a excelência na execução dos projetos, investindo na categoria de base e promovendo maior interação com os torcedores. Vamos levar em conta também a relação receita e despesa coerente com o cenário econômico; profissionalização da gestão do clube; nova política e procedimentos para contratação de jogadores e profissionais da comissão técnica. Estamos no jogo com propostas inovadoras para tornar o Santos protagonista do novo futebol brasileiro. No entanto é importante ressaltar que segundo os dados do relatório “Análise Econômico Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiro – Balanço de 2014”, realizado pelo Banco Itaú BBA, a dívida líquida do Santos Futebol Clube é de R$ 62 milhões, não de R$ 380 milhões. Além disso, diferentemente dos outros grandes clubes de São Paulo, o Santos não antecipou as cotas de transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro de 2016 ou além. Decisão fruto do Estatuto moderno com Conselho de Gestão (que torna as decisões colegiadas) e que prevê que as antecipações de cotas têm que ser aprovadas pelo Conselho Deliberativo.

07- A atual administração, só de jogadores vendeu mais de dois times inteiros, se eleito for, o senhor pretende contratar uma auditoria para levantar aonde foi gasto todo esse dinheiro que entrou no clube?

R: A negociação de jogadores faz parte da cultura atual do futebol. E como a base do Santos é uma conhecida fábrica de craques, sempre revelamos talentos e alguns acabam sendo vendidos, faz parte do jogo. Se eleito, porém, vamos sim ter auditorias independentes para que estas possam apurar possíveis as irregularidades. Mas é preciso dizer que as contas e os balanços do Santos são permanentemente auditadas por firma externa e acompanhadas pelo Conselho Fiscal do clube. Não existem hoje acusações com relação aos negócios feitos. Mas é claro que se foram apurados problemas, as investigações serão levada adiante.

08- Caso seja eleito, como será a montagem de sua equipe (Diretoria), pretende usar profissionais (executivos) como o grupo gestor fez, ou pessoas que realmente fazem parte do mundo do futebol?

R: Não há incompatibilidade entre ser um bom profissional em uma área de atuação e entender de futebol. O importante na montagem da equipe é escolher dirigentes que funcionem dos dois lados, que mesclem o conhecimento amplo da gestão de negócios e o talento específico para lidar com as peculiaridades do futebol. Vamos ter pessoas com esse perfil.

09- Por falar em Grupo Gestor, o Senhor pretende manter essa forma de dirigir o clube, ou existe a possibilidade de uma nova mudança no estatuto, voltando ao regime presidencialista?

R: Defendo uma gestão profissional, honesta e transparente. Tenho todas as credenciais para comandar uma administração moderna no Santos Futebol Clube, que já tem os pilares e clama por uma execução consistente. Com mente aberta, vou aprimorar o que funciona e mudar o que for preciso. O Comitê Gestor, por exemplo, vamos melhorar. Cada integrante vai ser responsável por um setor e será cobrado por isso. Vou delegar missões, estabelecer metas e exigir resultados. O critério de escolha desses gestores será a meritocracia. Aliás, o estatuto que contempla o comitê é fruto de votação e desejo soberano do sócio. Inclusive, o relatório “Análise Econômico Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiro – Balanço de 2014”, realizado pelo Banco Itaú BBA, cita em suas conclusões que uma das práticas corporativas que precisa ser trazida ao mundo do futebol para todos os clubes são os conselhos de administração.

10- A atual diretoria, praticamente afastou da Vila Belmiro os ídolos do passado, que construíram a história do Santos, apenas por terem colaborado com a diretoria anterior, o senhor tem alguma ação em mente, para traze-los de volta ao clube?

R: Todo ídolo tem que ser tratado com tal. Podemos divergir com relação a ideias, mas jamais vou deixar de reconhecer um ídolo e de querer que ele esteja próximo do clube. Eles são o elo do torcedor com nosso passado glorioso. Assim como são espelho para os jovens das categorias de base. Pelé, Coutinho, Lima, Pepe e Dorval, por exemplo, têm contratos com o clube. Quanto a participar da administração, vai depender de competência.

11- Na sua gestão, o senhor vai continuar pagando altos salários aos jogadores, como acontece agora, ou pretende estipular um teto salarial como já existe no São Paulo por exemplo?

R: Vamos investir em um time forte, que siga uma nova filosofia de futebol, e que nos traga títulos nos próximos três anos. No quesito salários, vamos pagar o que está acordado nos contratos vigentes, afinal é nossa obrigação. Quanto ao futuro de contratos a vencer e novos, o momento econômico dará as diretrizes por si só. Mas salário astronômico não existirá na minha administração.

12- Qual será a sua política de contratação? O Santos irá trabalhar com craques de ponta, ou jovens promessas da base que possam render dividendos ao clube no futuro?
R: Foco total na base. Esse é o nosso DNA e vamos investir nisso. Nenhum outro clube no mundo revelou tantos craques como o Santos. No Brasileirão deste ano, por exemplo, dos 651 jogadores que entraram em campo na série A, 33 tiveram o Santos como o primeiro time profissional. O segundo com 26. No entanto, investiremos nas categorias de base de um nova maneira. Com uma nova metodologia e infraestrutura à altura dos Meninos da Vila. Vamos implementar um programa-modelo de escola para os jovens atletas, com uma metodologia padronizada. Intensificar os intercâmbios com os clubes estrangeiros e participação em torneiros no exterior. Aliás, a base hoje é moderna e precisamos transferir o aprendizado para o profissional.

13- O Santos continuará servindo de Barriga de aluguel para Empresários?

R: Não podemos negar a existência dos empresários dos atletas, nem a interferência deles na relação clube-jogador. Mas a atuação deles será limitada. Não podemos depender de empresários que, de uma hora para outra, decidem tirar o atleta do clube e causam prejuízos técnicos e financeiros. O Santos não será refém dos empresários.

14- Há muito tempo o Santos carece de pessoas de peso, que representem os interesses do clube, tanto dentro da Federação Paulista, como na CBF. Hoje não temos a mínima representatividade em nenhum dos dois órgãos! Qual sua ideia sobre isso?

R: É primordial o Santos Futebol Clube ter uma postura política forte. Vamos atuar tanto na Federação Paulista de Futebol quanto na CBF. O Santos não pode ser apenas comunicado das decisões desses órgãos, tem que ser protagonista, sugerir soluções para os principais entraves do futebol brasileiro. Precisamos ser consultados por eles e, mais do que isso, participar ativamente das discussões. É assim que vamos atuar. E estarei cercado de profissionais competentes, e santistas roxos como eu, que venham somar ao nosso ideal de fazer uma gestão verdadeiramente profissional no Santos.

15- Há mais de um ano que o Departamento de Marketing do Santos, não consegue trazer para o clube um patrocinador Master, mesmo sendo a marca Santos, famosa como é! Como o senhor vê essa situação?

R: Muitos confundem "vender patrocínio na camisa" com marketing, quando patrocínio é, na verdade, a consequência de um conjunto de atitudes que significam valores que uma marca compartilha ou precisa estar perto. Temos que pensar muito maior. Fazer marketing é fortalecer os valores do Santos – criatividade, alegria, juventude, irreverência, gols, vitórias. Vamos ter parceiros para alavancar projetos de médio e longo prazos, cujos ideais sejam comuns à nossa administração. Vamos adotar soluções criativas na área do marketing, dos negócios ligados ao futebol e da atração de parceiros e patrocinadores. Nosso plano de governo prevê dois projetos nessa linha, como o “Santos Itinerante” e o “Meninos da Vila”. Projetos que agregam valor à marca dos patrocinadores de fato – nesse contexto, o patrocínio master vira parte de um pacote maior. Tenho muita gente competente que me ajuda a criar os projetos e que vai ajudar a tirá-los do papel.

16- Muitos torcedores, principalmente os da Capital, acham que o Santos só vai ser grande quando mudar de santos para a capital, o que o senhor que viu o santos se transformar no clube brasileiro mais conhecido lá fora, sem ter de sair de Santos, pensa sobre isso?

R: O Santos é de Santos e nunca saírá da cidade. O fato que você cita, o de nosso time ter nascido e se desenvolvido fora das grandes capitais, tornando-se um dos mais vitoriosos e admirados do futebol mundial, não pode ser ignorado por todos nós que amamos o Santos. O Santos também é dos milhões de aficionados de todas as partes do Brasil, que dividem conosco a paixão pelo time que pratica o mais bonito e eficiente futebol-arte. O time que mais faz gols. Então, temos de atender também a essa torcida. Iremos no início de cada ano, a partir da divulgação do calendário, estabelecer todos os jogos que serão realizados na Vila, na Pacaembu e em outros stados, para que o torcedor possa se programar e consiga ir aos jogos que gostaria de assistir no ano. Também temos que derrubar barreiras e levar o Santos de volta ao exterior.

17- A Vila Belmiro quando recebe jogos do Santos, raramente apresenta um público a altura da grandeza do Santos! Como reverter isso? Como tornar a Vila Belmiro, novamente atrativa aos olhos do torcedor?

R: Trazer o torcedor de volta para a Vila Belmiro é um dos nossos objetivos. Temos que melhorar a infraestrutura para acolher o torcedor e trazer mais benefícios que incentivem que se acompanhe o time.

18- O senhor pretende chamar o Pelé para ser o nosso embaixador, e ajudar o Santos a trazer patrocínios que estejam à altura de nossa gloriosa história?

R: Pele é rei, não embaixador. Ele já tem um contrato vitalício com o clube e acho que poderia ser mais bem explorado.

19- Quais suas ideias para as divisões de base? Embora o trabalho de revelar jogadores seja reconhecido até por clubes rivais, a estrutura oferecida aos garotos pode melhorar? E o aproveitamento dos jogadores formados na base, não é muito tímido perante o número de bons talentos revelados?

R: Investiremos nas categorias de base de uma nova maneira. Com uma nova metodologia e infraestrutura à altura dos Meninos da Vila. Vamos implementar um programa-modelo de escola para os jovens atletas. Vamos intensificar os intercâmbios com os clubes estrangeiros e a participação em torneiros no exterior. Vamos investir em infraestrutura e ajuda concreta para os garotos. A ideia é ter não só melhores jogadores, mas também cidadãos melhores.

20- Recentes pesquisas divulgadas pela imprensa, apontam um crescimento da torcida santista em quase todo país, o que o marketing do Santos pode criar para atrair esse torcedor para o quadro associativo do clube?

R: A torcida é nosso maior patrimônio. Já perdemos uma grande oportunidade de uma maior aproximação do torcedor tirando dele o direito do voto à distância. Lutamos por isso, mas não conseguimos a aprovação. Queremos o santista na Vila Belmiro, no Pacaembu e onde mais o Santos jogar. Vamos desenvolver um programa de incentivos e benefícios para todos os sócios adimplentes. E vamos facilitar ao máximo o pagamento das dívidas dos inadimplentes.

21- O torcedor santista viu seus principais rivais construírem arenas modernas e confortáveis para seus torcedores, faz parte dos seus planos a construção de uma nova arena para o nosso glorioso alvinegro Praiano?

R: É fato, a Vila Belmiro precisa ser reformada e modernizada, o torcedor merece mais conforto e infraestrutura. Esta reforma está prevista nas nossas propostas e é uma das prioridades. Se eleito, no primeiro mês vamos realizar uma pesquisa com os sócios e torcedores para entender o que eles desejam que seja melhorado. Agora no caso específico de novas arenas, o Santos não saiu na frente, mas está aprendendo com os erros dos rivais.


Fique a vontade para expor algo que eu possa não ter perguntado! Obrigado, e Boa Sorte na sua caminhada rumo à presidência do clube!

É incrível o pessimismo dos meus adversários, pessoas que querem presidir o clube. Elas dizem que o Santos chegou ao fundo do poço. Na atual gestão o Santos sagrou-se seis vezes campeão, o clube avançou com o novo estatuto, está longe da zona de rebaixamento. Nós da Avança, Santos! e os verdadeiros santistas sabemos que o Peixe é bem maior do que eles, os eternos derrotistas, que jogam contra!! Os pilares foram construídos agora é executar com competência, criando condições para que o clube se sustente e volte a colhecionar vitórias.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 10 comentários

 

out 20

Desta vez a Pontaria Esteve em Dia

Campeonato Brasileiro 2014

Postado por: Sérgio Bertóldi - 20/10/2014

Foto:                                 Desta vez a Pontaria Esteve em Dia


Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Bom Dia Amigos! Assim como já havia acontecido no primeiro turno, vencemos o Palmeiras novamente! Debaixo de um calor de 36°C, a molecada do Santos mostrou novamente que o caminho para o sucesso, é mesmo acreditar nas divisões de base! Com uma atuação impecável do meia Lucas Lima que deu um verdadeiro Show enquanto esteve em campo, (saiu lesionado no inicio da segunda etapa) os meninos venceram o Palmeiras por 3x1 com gols de Geuvânio e Gabriel (2).

Se o Santos esteve quase que perfeito na primeira etapa, quando o treinador alvinegro acertou na escalação inicial da equipe, o mesmo não podemos dizer da segunda etapa. Não sei se os amigos assistiram o mesmo jogo que eu, mas me preocupa e muito, o que assisti do Santos após a saída do Lucas Lima, simplesmente depois disso o Santos inexistiu! Erros grosseiros de passes, chutão para frente no bom e velho estilo beque de fazenda, e um meio de campo sem ninguém para trabalhar a bola! Graças a Deus esse time do Palmeiras é ridículo! Não sei se um time com melhor qualidade, não teria empatado esse jogo!

E muito do sufoco que passamos, também teve o dedo do técnico santista! Volto a dizer: Se Enderson Moreira acertou em ter entrado com um trio ofensivo, errou nas substituições! Quem tinha que ter saído de campo era o Robinho que não jogou nada, e não o menino Gabriel! Tudo bem que o Robinho estava cansado, mas ontem jogou uma das piores partidas desde que voltou ao Santos!

Esse Renatinho então é caso de Policia! Tem que prender quem trouxe ele para o Santos! Renato não marcou, não atacou, perdeu bola dentro da área, esta sem tempo de bola, e nitidamente já não tem mais noção de campo e espaço, ou seja, o Santos com ele e com Souza, ficou com 9 em campo, são dois pesos mortos em campo! Outra coisa que não posso deixar de comentar, é o erro absurdamente infantil do treinador, que vendo o calor que estava ontem, queimou as três substituições muito antes do final da partida, por pouco que não terminamos com algum jogador a menos!

Por fim valeu a vitória e o espírito de luta dos nossos meninos, agora é recupera-los para quarta-feira, quando às 22 horas, o Peixe volta a jogar na Vila Belmiro contra o Fluminense. Cicinho que cumpriu suspensão automática volta a ficar à disposição, em compensação, Alison, recebeu o terceiro cartão amarelo no Pacaembu e é desfalque certo contra o time das laranjeiras. Com a vitória no clássico de ontem, o Santos chegou a sétima colocação com 45 pontos e permanece com os mesmos cinco de diferença para o último colocado do G-4, o Atlético-MG com 50.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 3 SANTOS

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 19/10/2014 – 16h
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Público/renda: 33.034 pagantes/R$ 702.450,00
Cartões amarelos: Henrique, Valdivia e Wesley (PAL); Alison, David Braz, Geuvânio, Mena e Robinho (SAN)
GOLS: Geuvânio aos 38´/1°T (0-1), Gabriel aos 41´/2ºT (0-2), Gabriel aos 3´/2ºT (0-3) e Henrique aos 41´/2ºT (1-3)

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Tobio e Juninho (Leandro, intervalo); Marcelo Oliveira, Victor Luis, Wesley (Mazinho, aos 28´/2ºT) e Valdivia; Cristaldo (Mouche, aos 11´/2ºT) e Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

SANTOS: Aranha; Victor Ferraz, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison (Souza, aos 27´/2ºT), Arouca e Lucas Lima (Renato, aos 10´/2ºT); Geuvânio, Gabriel (Rildo, aos 22´/2ºT) e Robinho. Técnico: Enderson Moreira.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 7 comentários

 

out 19

Santos e Palmeiras duelam por objetivos distintos

Campeonato Brasileiro 2014

Postado por: Sérgio Bertóldi - 19/10/2014

Foto: Santos e Palmeiras duelam por objetivos distintos


Alô Nação Santista! Saudações Alvinegras!

Santos e Palmeiras, fazem neste domingo (19), no estádio do Pacaembu, às 16h00, mais um dos mais tradicionais clássicos do Campeonato Brasileiro. O técnico Enderson Moreira faz mistério e preferiu não revelar qual a formação escolhida para iniciar o clássico.

Apesar de todo o mistério para não entregar de bandeja ao adversário como o Santos entra em campo, não precisa ser nenhum James Bond da espionagem, para saber que Cicinho está suspenso dará vaga a Victor Ferraz na lateral-direita, que Robinho retorna, e Aranha que após um período fora por contusão, foi novamente relacionado e deve jogar.

O técnico Enderson Moreira, que no jogo de hoje dirige o Santos pela 13ª vez, até aqui foram (8 vitórias, 1 empate e 3 derrotas), ainda não desistiu da briga para entrar no G4. A distância é de sete pontos. Porém o comandante Santista sabe que um tropeço neste domingo, deixa a situação quase irreversível.

O palco dessa disputa é considerado por muitos Santistas, como a segunda casa do Peixe, e provavelmente hoje á tarde, o estádio do Pacaembu estará lotado (a expectativa é de que cerca de 32 mil torcedores estejam presentes), Palmeiras e Santos devem protagonizar um clássico dos mais acirrados neste domingo, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No lado Palmeirense do jogo, Dorival Júnior quer a vitória para consolidar uma nova fase da equipe, e dependendo de alguns resultados, se afastar ainda mais da zona de rebaixamento. Já pelo lado Alvinegro, Enderson Moreira espera ter encontrado os seus 11 preferidos, e entrar com a mesma postura vista na goleada por 5 a 0 em cima do Botafogo, na última quinta-feira, neste mesmo Pacaembu.

O provável Santos que deve ir a campo para pegar o Palmeiras vai de: Aranha; Victor Ferraz, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel (Leandro Damião) e Robinho.

Santos e S.E.Palmeiras
Confrontos ao longo da história

Santos e Palmeiras já se enfrentaram 304 vezes ao longo da história, com 95 vitórias santistas, contra 129 vitórias alviverdes e 80 empates. O Peixe marcou 445 gols e sofreu 532 Saldo de -87

Em Campeonatos Brasileiros Desde o primeiro confronto, em 1964, em disputa da Taça Brasil, foram 62 jogos, com 22 vitórias do Santos, 17 do Palmeiras e 23 empates. O time da Baixada Santista marcou 86 gols e sofreu 78.

O último Confronto

No último confronto, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2014, o Santos venceu o Palmeiras pelo placar de 2X0 na Vila Belmiro

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 5 comentários

 

Página 1 de 348   |  próxima »»  |   ir para a página   

início blog


Editoria

Últimos posts

Posts anteriores


Ir para o topo da página

© 2001 - 2014 A Tribuna - ( Todos os direitos reservados )

wSoMa