ver perfil   
nov 20

"UMA VERGONHA"

Bastidores

Postado por: José Carlos Gomes - 20/11/2014


Amigos palmeirenses, sempre atencioso com a imprensa, o centroavante Henrique definiu bem a jornada pouco inspirada do time diante do Sport; "Uma vergonha". Pelo menos, um jogador assume o péssimo futebol da equipe, assim como Dorival Júnior reconheceu que "faltou criação".

Gente, não entendo apenas como nosso técnico insiste com Felipe Menezes, que sabe treinar e bate bem na bola. Falta, porém ao rapaz, dinamismo de jogo no sentido coletivo.

Admito que não existe outro atleta semelhante ao Valdívia, na característica. No entanto, com a bola em campo, Felipe não tem justificado a confiança do comandante palestrino.

Para enfrentar o Coritiba, Marcelo Oliveira será o desfalque, uma vez que recebeu o terceiro cartão amarelo.

Escrevi neste espaço e confirmo que não creio nos três pontos. Tudo deve ficar para o último jogo, pois o Internacional também será adversário complicado, no Beira-Rio.

Contra o Atlético-PR, em nossa bela casa, teremos a chance de permanecer ou não na Série A. A galera vai ser obrigada a esperar o dia 7, para saber quando prestigiará o time, a partir do próximo Brasileiro. Será aos domingos? Ou às terças, sextas e sábados, novamente na Segundona? Façam suas apostas.

Quanto à espetacular renda de R$4.900.000,00, registrada no Allianz Parque, foi superada a arrecadação recorde anterior na capital paulista, auferida na Libertadores de 2010, no jogo entre São Paulo x Internacional: R$4.500.000.00.

Um detalhe: o som da entrevista coletiva de Dorival estava horrível, após o prélio.

Antes de finalizar, registro que no NBB, vencemos o Brasília por 86 a 70, no ginásio Palestra Itália e na noite de sexta-feira, receberemos o Basquete Cearense. Até o momento, são dois triunfos e duas derrotas na competição nacional.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 0 comentário

 

nov 19

NÃO DÁ PARA ACREDITAR NESSE TIME

Fim de jogo

Postado por: José Carlos Gomes - 19/11/2014


Amigos palmeirenses, voltamos ao nosso estádio e perdemos pelo mesmo placar de 2 a 0 registrado na despedida do velho Palestra, diante do Boca Juniors. Aquele insucesso, porém, não machucou tanto pelo fato de ter sido um amistoso.

Jogamos um péssimo futebol contra o Sport, em jogo de Campeonato Brasileiro. Sem Valdívia, não dá para acreditar nesse time. Vamos cair, pois será impossível ganhar de Coritiba e Internacional, fora de casa.

Decidiremos tudo na rodada derradeira, infelizmente. E quem sabe na zona da degola. Poderemos sentir novamente o gosto amargo do rebaixamento e desta vez na nossa casa, que é linda. Mas o clube não possui uma equipe à altura da tradição esmeraldina.

Estou bem chateado, mas não surpreso. Dorival Júnior não pode ser responsabilizado por tudo, embora insista com Felipe Menezes. As primeiras vaias no estádio foram para o garoto e depois Wesley também mereceu a ´homenagem´ da galera.

O Sport justificou o triunfo e estou cansado de perder, ainda mais pelo mesmo placar. Virou tabelinha? Acorda, Paulo Nobre. E onde está o José Carlos Brunoro, que não temia o risco de nova queda?

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 1 comentário

 

nov 19

UM OUTRO PATAMAR

Bastidores

Postado por: José Carlos Gomes - 19/11/2014


Amigos palmeirenses, a nova Arena coloca o Verdão em um outro patamar do futebol, uma vez que as condições econômicas do clube não possibilitam grandes investimentos na atualidade.

Gente, o Allianz Parque é lindo demais, como todos sabem. A capacidade da nova casa permite receber 43.603 torcedores, embora com restrição de 39.000 pessoas no primeiro jogo.

Para shows de alto porte, poderemos abrigar 55.000 espectadores. O estacionamento coberto comporta dois mil veículos. O investimento foi de 660 milhões reais e torço muito para que a WTorre recupere rapidamente o valor, pois o negócio tem de ser bom para clube e construtora.

Para erguer o Allianz, o velho Palestra Itália deixou de existir fisicamente, mas a alma continua no mesmo local, onde conquistamos, por exemplo, a Libertadores de 1999. Ganhamos 1.053 partidas e conquistamos 313 empates nos 1.549 jogos disputados. E agora tem início uma nova fase.

Falta uma equipe competitiva. Pois é, ainda não possuímos um elenco bom, tanto que a ausência de Valdívia, novamente lesionado, sempre tem de ser lamentada.

Com uma esquadra forte, tenho certeza que Wesley já teria assinado o contrato, que está pronto, de acordo com a entrevista do presidente Paulo Nobre, concedida à Rádio Bandeirantes.

O volante, no entanto, reluta em renovar, justamente pela qualidade técnica dos comandados de Dorival Júnior.

Bem, mas este é um assunto para ser destacado, com mais detalhes, em outra oportunidade.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 0 comentário

 

nov 18

VAI, VERDÃO

Bastidores

Postado por: José Carlos Gomes - 18/11/2014


Amigos palmeirenses, o grande dia está aí. Voltamos à nossa casa, depois de quatro anos e partimos para um nova fase. A tendência é um faturamento líquido de dois milhões e meio de reais com a bilheteria em um jogo apenas.

O Palmeiras possui uma espetacular Arena, considerada a mais moderna do mundo, como destacamos em outros posts.

Infelizmente, nem toda galera poderá marcar presença, pois a dificuldade para comprar ingresso foi enorme, mesmo porque são sessenta mil associados. Somente trinta e nove mil pessoas podem prestigiar.

Wlademir Pescarmona, candidato da oposição, aguardou quatro horas para garantir o cobiçado bilhete. Luiz Gonzaga Belluzzo, que conseguiu lá atrás o alvará da obra junto ao então prefeito Gilberto Kassab, nem irá ao jogo contra o Sport.

Quanto à partida, Valdívia não vai jogar, devido a um problema muscular. E pode desfalcar a equipe diante do Coritiba. Na minha opinião, perdemos bastante. Daí, a importância dos três pontos em casa, pois ganhar no Paraná será difícil.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 0 comentário

 

nov 17

PERTO DA DEGOLA

Bastidores

Postado por: José Carlos Gomes - 17/11/2014


Amigos palmeirenses, a campanha é sofrivel e ainda corremos risco de novo rebaixamento. Estamos perto da zona indesejável e todo mundo sabe que esse negócio de festa em hora imprópria pode ser considerado um risco danado.

Dorival Júnior deixou claro que os jogadores devem ficar à parte no evento de inauguração do Allianz Parque.
Ele está correto, pois qualquer descuido pode ser fatal.

Recentemente, o Corinthians perdeu no primeiro jogo dentro do Itaquerão. Quem não recorda? Não faz tanto tempo assim. A inauguração aconteceu antes da Copa do Mundo e o Alvinegro foi derrotado pelo Figueirense, então com uma campanha ruim dentro do Nacional.

Portanto, o sinal de alerta está ligado e ninguém deve vacilar em campo.

Temos a incompetente retaguarda de 51 gols sofridos e isso machuca muito para quem possuiu a melhor defesa do futebol brasileiro em outros tempos. Recordo que em 1973, sofremos apenas 13 gols nos 40 jogos disputados naquela conquista do bicampeonato brasileiro. Sei que isso é passado, mas machuca ver a equipe na fase atual.

No encerramento, deixo registrado um grande abraço ao ex-zagueiro palestrino Arouca, campeão paulista de 1976 pelo Verdão. Arouca costuma prestigiar o nosso blog. Valeu, garoto.

Enviar de e-mail Enviar por e-mail Ícone de comentário Comente 0 comentário

 

Página 1 de 367   |  próxima »»  |   ir para a página   

início blog


Editoria

Últimos posts

Posts anteriores


Ir para o topo da página

© 2001 - 2014 A Tribuna - ( Todos os direitos reservados )

wSoMa